O mobile vive em constante reinvenção. Para seguir o ritmo acelerado, é preciso estar disposto a pensar fora da caixa e desenvolver soluções que otimizem cada vez mais a experiência do usuário. André Ferraz, CEO e cofundador da In Loco, capitaneia a expansão da startup brasileira para a missão de unir os mundos online e offline.

Nessa visão de futuro, a tecnologia pioneira de geolocalização indoor da In Loco, seria a ferramenta utilizada para entregar aos computadores e smartphones o melhor serviço, conteúdo ou produto de acordo com o lugar que nós visitarmos.

A primeira solução desenvolvida com base na tecnologia da In Loco é a In Loco Media, uma ad network que usa a geolocalização para exibir anúncios em 600 apps parceiros para 55 milhões de usuários ativos no Brasil.

Ao utilizar uma tecnologia confiável para aferir a localização de um smartphone, a In Loco Media resolve uma dor antiga do mercado: o problema da fraude e da imprecisão, que, de acordo com um estudo da WPP e publicado na Business Insider, criará um prejuízo de 16,4 bilhões de dólares em 2017.

Atualmente, a rede de anúncios high tech utiliza a tecnologia exclusiva da In Loco para veicular anúncios em endereços específicos definidos pela marca anunciante, não apenas em sua proximidade, como todas as outras plataformas que fazem uso de geolocalização.

Assim, uma marca do segmento de moda e beleza, por exemplo, é capaz de impactar uma audiência que esteja dentro de uma das lojas da marca anunciante ou até mesmo da concorrência. O resultado disso são anúncios que se adaptam à rotina do consumidor, aproximando o papel da publicidade mobile de um serviço. De acordo com André Ferraz, “não é uma questão de uma diferença de metros entre a tecnologia da In Loco e o GPS, é uma questão de contexto. O GPS consegue impactar pessoas que estão próximas ao local, mas elas podem estar em um outro local que representa um contexto completamente diferente. Imagine que você quer impactar pessoas interessadas em comprar um carro: anunciar para pessoas há 100 metros da sua concessionária não é efetivo, pois na frente dela pode haver uma escola e na prática você vai impactar várias pessoas que nem podem dirigir, já as pessoas que se estão interessadas em comprar um carro que foram impactadas provavelmente já estariam indo para sua concessionária de toda a forma, não gerando nenhum retorno. Mas anunciar para quem está dentro de uma concessionária concorrente com certeza vai pegar o público certo. É isso que só a In Loco consegue.”

inLoco_840x543

A campanha criada pela agência REF para a Pizza Hut Brasil apostou no poder da geolocalização e levou para casa o troféu Mobile Booster da categoria Location Based da premiação The Smarties Latam 2017. “Ao aproveitar os horários de almoço e jantar para entregar um anúncio mobile para o público que havia visitado pizzarias recentemente e estava próximo de uma das unidades da Pizza Hut, a campanha utilizou o contexto do consumidor e

seu comportamento recente para convidá-lo a saborear uma pizza no momento da fome, potencializando os resultados”, afirma André Ferraz.

Além de gerar uma experiência positiva para o consumidor, a publicidade entregue através da tecnologia de geolocalização indoor também gera valor para as marcas, já que é possível veicular campanhas focadas na geração de fluxo de visitas para as lojas e acessar relatórios com o número de visitas geradas a partir da visualização do anúncio.

“A visita ao ponto de venda é a métrica mais valiosa que uma marca pode ter. Por isso, um dos pilares da nossa tecnologia é contabilizar o número de pessoas que visitou uma loja após a exposição ao anúncio. Recentemente, a gente lançou um novo modelo para comercializar campanhas por Custo Por Visita física ao ponto de venda, o CPV. Ao veicular uma campanha por CPV com a In Loco, o anunciante só paga pelos anúncios que converteram em visita para o ponto de venda, tirando todo o risco da publicidade.”, revela André Ferraz.

Este tipo de comercialização, que já era muito comum no mundo do e-commerce e se fazia na forma de cliques, transcendeu o espaço digital e agora está presente no mundo físico, lugar onde 90% das compras são realizadas, de acordo com dados do U.S. Census lançado em agosto de 2017.

Um analytics para o mundo físico

Mas o futuro idealizado pela In Loco vai muito além de entregar mídia contextualizada para os usuários mobile. A empresa de tecnologia brasileira quer criar uma plataforma de dados de localização indoor que possam ser utilizados em diversas aplicações.

O recente lançamento do In Loco RWA (Real World Audience) foi o primeiro passo da startup nessa nova direção. Ao unir a sua base de dados de localização indoor com a metodologia Mosaic, da Serasa Experian, que classifica a população em 40 perfis altamente segmentados, a In Loco lançou um produto que vai muito além de impactar consumidores com anúncios mobile geolocalizados: o RWA oferece para a mídia offline o mesmo poder analítico da mídia digital.

in_loco_serasa

Ao cruzar dados de mobilidade atualizados com informações sociodemográficas de qualidade, o In Loco RWA permite às marcas compreenderem o comportamento do consumidor dentro e fora dos pontos de venda através da análise de dados de mobilidade, perfil Mosaic, classe social e os locais que a audiência frequenta. É um analytics completo para as lojas físicas, inteligência que por muito tempo foi exclusividade do e-commerce.

Mas a cereja do bolo fica por conta da funcionalidade que permite criar audiências extremamente refinadas a partir dos dados disponibilizados pelo RWA. Com o Real World Audience, é possível compartilhar a audiência dos pontos de interesse, áreas de influência em plataformas de mídia digital como Facebook e Instagram, e plataformas de mídia offline, como Clear Channel, além da própria In Loco Media, entre outros.

Isso significa que as marcas poderão utilizar dados de comportamento offline para melhorar o desempenho de campanhas online e offline com audiências extremamente ricas, baseadas no comportamento do consumidor no mundo físico.

Também o RWA possibilita a visualização desses dados de uma maneira mais compreensível através de diversos tipos de visualizações como mapas de calor, visão de satélite, malhas viárias, entre outras. “O RWA é um primeiro passo ousado que mostra muito bem o rumo que a In Loco vai seguir a partir de agora”, conclui André Ferraz.

Promovendo a fusão entre as mídias on e offline

O que parecia coisa do futuro já virou realidade. Atualmente, é possível veicular campanhas que unem os meios on e offline em uma única experiência.

A tecnologia de localização indoor da In Loco é a ferramenta mais poderosa para os anunciantes que desejam unir o digital e o físico em uma campanha contextualizada com o cotidiano do consumidor. As marcas já podem, por exemplo, veicular uma campanha que une o mobile com a mídia out of home (OOH), que agrupa outdoors, relógios digitais e todos os tipos de mídia exterior, através do identificação de dispositivos que passaram em frente a mídia OOH e depois exibindo o mesmo anúncio no smartphone do usuário através da rede da In Loco.

“Unir o on e offline aumenta o alcance e frequência das campanhas e otimiza a experiência do consumidor que é impactado pela publicidade. Isso abre um grande leque de opções para os anunciantes, que conseguem acompanhar a jornada do consumidor e o cálculo do ROI das campanhas, que pode ocorrer de forma unificada.”, afirma André Ferraz.

A parceria inédita no Brasil entre um veículo de mídia mobile e um de out of home (Clear Channel Mobile Extended) já rendeu frutos: a campanha do Globo Play para promover a série ‘Filhos da Pátria’ foi indicada na categoria Platform: Integration with mobile na premiação Media Post Digital OOH Awards, uma das maiores premiações do mundo especializadas em out of home.

Mas as apostas da empresa para a fusão do on e do offline não se resumem à mídia out of home. Ela também abrange o mercado de mídia impressa, rádio e TV.

in_loco_Estrategia_840x473

Engajamento mobile com contexto

Outro produto lançado recentemente pela startup também aponta para o futuro: o In Loco Engage aplica a tecnologia de geolocalização indoor pioneira da In Loco em uma solução para que os aplicativos disparem notificações push geolocalizadas. “O In Loco Engage é um produto que veio para apoiar marcas em suas estratégias de retenção de usuários nos seus aplicativos”, pontua Pedro Macêdo, Head of Product da In Loco.

O push geolocalizado se destaca porque se contextualiza com a atividade que o usuário está realizando no momento em que recebe a notificação. Ao invés de ser estimulado a utilizar o app em um momento inoportuno como, por exemplo, durante o trabalho, o usuário impactado pela notificação geolocalizada poderá receber o push de um aplicativo fitness quando estiver na academia ou uma oferta do aplicativo do seu restaurante preferido assim que colocar os pés no local.

A nova solução foi desenvolvida para empresas e marcas que têm aplicativos mobile como peças fundamentais para os seus negócios. Diferente das soluções atuais disponíveis no mercado, o In Loco Engage não utiliza apenas tecnologias de geofence ou GPS, mas sim a tecnologia da In Loco.

De acordo com Pedro Macêdo, “a precisão da tecnologia é decisiva porque, na maioria dos casos, os serviços de push que utilizam os dados de localização dos smartphones não são capazes de garantir onde a notificação push será entregue. Com o In Loco Engage, as marcas terão acesso à uma tecnologia de alta precisão, sendo capaz de entregar as notificações Push em locais específicos”.

inLoco_Leads_Ads_840x473

E quando o assunto é privacidade?

A geolocalização de um dispositivo é um dado muito sensível e deve ser encarado com muita seriedade. Por isso, a In Loco trabalha para construir um futuro no qual não seja necessário recorrer à identidade do usuário para desenvolver serviços personalizados. “Acreditamos na importância de desenvolver tecnologias que respeitem a nossa privacidade e que não exponham as nossas identidades”, conta André Ferraz.

Atualmente, a tecnologia de geolocalização da In Loco é baseada em sinais wi-fi, GPS, sensores inerciais (acelerômetro e giroscópio) e no sensor campo magnético presentes em todos os smartphones. O único dado que é utilizado pela In Loco é um identificador anônimo. Assim, é possível compreender o comportamento do público sem recorrer a nenhum tipo de PII (Personal Identifiable Data, ou “Dados Pessoais Identificáveis”, em português).

Preservar a nossa privacidade é uma das missões executadas no presente e que farão toda a diferença no futuro. Tecnologias como a da In Loco mostram que é possível criar soluções inteligentes que vão mudar a forma que interagimos com a tecnologia sem precisar violar a privacidade das pessoas.

inloco_burger_840x473

Publicidade