O princípio básico da empresa está na gestão de dados, que prioriza a transparência e segurança de seus clientes. Durante as etapas de coleta e organização, as informações são integradas e tratadas para que possam ser utilizadas em prol de resultados positivos na ativação de mídia para os anunciantes que enxergam no Big Data o futuro de suas estratégias digitais. Um futuro onde não há dispersão nem desperdício de investimentos em mídia, no qual as marcas conseguem conversar diretamente com o seu target, em qualquer lugar do Brasil e em qualquer aparelho conectado à web.

A base de tudo que fazemos está nos dados. Na forma como são capturados, armazenados, tratados e ativados. Fazemos isso de maneira a assegurar privacidade aos usuários e consumidores que estão em nossas plataformas e também garantindo a nossos parceiros comerciais uma eficácia hoje com padrão de precisão de nível internacional”, explica John de Tar, sócio fundador e CEO da empresa. A ROIx potencializa sua entrega tanto em display advertising como em vídeo online, tendo sua operação fundamentada em dois grandes pilares: AOL e TVxtender.

TVxtender: vídeo com precisão absoluta
O TVxtender é um veículo de distribuição de mídia com foco na entrega por audiência. Em sua base de dados possui um universo total de 94 milhões de usuários únicos, o que possibilita realizar as entregas de vídeo com uma taxa média de assertividade de 80%, em alguns casos chegando até 95%, entre as mais altas em todo o mundo. Para conferir segurança aos seus clientes quanto ao conteúdo e veículo que estará atrelado ao vídeo no momento da veiculação, o TVxtender publica somente em inventário totalmente premium, exclusivamente nos seis dos maiores portais brasileiros.

Esses vídeos rodam sempre no primeiro scroll da tela e sempre em ambiente seguro, evitando todo e qualquer risco de fraude e sempre tendo assegurada sua visibilidade (view-ability) dentro dos critérios internacionais do IAB. Vale lembrar que diferente de muitas estratégias de “pre-roll”, o TVxtender acredita que veicular uma publicidade em vídeo ao lado de um conteúdo de notícia que está sendo lido pelo usuário, é uma experiência muito mais agradável para usuário que pode optar em ver ou não a publicidade.

Para assegurar ainda mais a qualidade de sua entrega, o TVXtender buscou fechar uma parceria com a Nielsen OCR (Online Campaign Ratings), que audita e assegura que as campanhas do TVxtender sejam assertivas e exatamente no target contratado pelo cliente.

“Essa capacidade de precisão das nossas plataformas são uma oportunidade inigualável para que os anunciantes consigam estender sua compra de mídia na TV para ambientes digitais com incremento de suas taxas de TRP e GRP a custos muito interessantes. Gostamos de dizer que complementamos as campanhas de TV as estendendo para o digital”, detalha Guilherme Soter, CFO da ROIx.

tvxtender_meiomensagem_tech_v2-01

A imagem ilustra os quadrantes de suporte e entregas do TVxtender: – Relatórios auditados pela Nielsen para aferir a entrega no target; – A compra por audiência que confere assertividade e evita dispersão; – Somente Portais; entrega de mídia realizada somente nos seis maiores portais brasileiros para garantir a segurança dos anunciantes; – Modelo CPV, no qual uma vizualização é contabilizada somente após os 30 segundos.

Ainda com relação a campanhas veiculadas também na TV, Sergio Kligin, Head Commercial do TVxtender, acrescenta que, “nossa equipe de BI (Business Intelligence) nesses casos pode elaborar o que chamamos de V.E.S. (Video Extension Strategy), que tem como objetivo mostrar o ponto ótimo entre os meios TV e Internet, garantindo ao anunciante maior alcance de sua campanha, cobertura, aumento de TRP e queda do CPM médio da estratégia, através da compra coordenada de TVxtender juntamente com a compra do meio Televisão”.

TVxtender funciona também no mobile e em breve a ROIx prepara o lançamento do TVxtender Entertainment, em que um conteúdo artístico é exibido como captador de atenção (conceito de “content to you”) carregando em sua exibição a mensagem
do anunciante.

publied_grafico1_ves

Fonte: Estudo interno – Campanhas veiculadas utilizando metodologia V.E.S em 2015


A base de tudo que fazemos está nos dados. Na forma como são capturados, armazenados, tratados e ativados. Fazemos isso de maneira a assegurar privacidade aos usuários e consumidores“. John de Tar, sócio fundador e CEO da Roix

AOL: uma multiplataforma de ativação programática

publied_grafico2_aol

AOL é hoje a plataforma de publicidade digital que mais cresce em todo o mundo. Oferece aos mercados globalmente soluções que otimizam resultados de performance através de sua robusta rede internacional, assegurando alta precisão em tempo real, com dinâmica programática.

Ampliando sua presença e estrutura, bem como seu espectro de atuação mercadológica, a AOL adquiriu nos últimos anos a Adat.tv (plataforma líder mundial em programmatic video advertising), Convertro (marketing analytics), Vidible (plataforma de vídeo management e Exchange) e a Millenial Media (plataforma de apps para publicidade e monetização). Mais recentemente, a AOL adquiriu também toda a área de advertising da Microsoft.

Essas aquisições colocaram a AOL no mesmo patamar de empresas como Google e Facebook”, compara John de Tar. “Com uma diferença importante que é o fato de que nas plataformas AOL os dados são ativados de forma privada, nunca podendo ser utilizados por outros players”, acrescenta.

A AOL, por sua vez, foi adquirida pela telecom Verizon, ampliando assim sua presença também no ambiente de dados em plataformas móveis.
ROIx foi a empresa escolhida por esse gigante digital mundial para ser sua parceira exclusiva no mercado brasileiro. A plataforma One, que integra hoje todas as aquisições de AOL e suas plataformas tecnológicas, é o produto premium a disposição do mercado brasileiro gerido no País pela ROIx.

Assim, todo o volume de Big Data que a ROIx detém pode ser ativado pelos anunciantes brasileiros na plataforma One da AOL, via gestão programática. “Estamos trabalhando hoje bem próximos do time que compunha a equipe de MSN no Brasil para ativar vídeos via programmatic, bem como colocar in place novos produtos em mobile e, não muito distante, também programmatic TV”, revela John de Tar.

ROIx em números e conquistas: 85% no target!

Fotolia_93045808_Subscription_XL

Em Agosto de 2015, a ROIx já apresentava um crescimento de 50% com relação ao ano passado, com perspectiva de atingir os 100% até o final do ano. Incrementou em 68% o número de clientes ativos/ano e em 72% o seu ticket médio.
Por meio da parceria firmada com a Nielsen IBOPE Brasil, os resultados entregues passaram a conter ainda mais transparência e credibilidade, devido a possibilidade das agências e anunciantes constatarem, por meio dos relatórios proprietários da empresa, o alcance de suas campanhas, cuja taxa gira em torno de 80% de precisão no target.
Neste ano, seu novo produto, o TVxtender, focado integralmente na entrega de vídeos, já veicula cerca de 50 campanhas por mês, com grandes anunciantes de diversos segmentos, como: Microsoft, Multiplus, Chevrolet, Cielo, Tim, CVC, Casas Bahia, Boticário, Jaguar, Cyrela, Friboi, Bradesco Seguros, FAAP, M&Ms, além de grandes agências como Y&R, W+K, Almap, W/Mccan, Publicis, Ogilvy, dentre outras.

A ROIx, sua história e sua crença maior

ROIx foi criada em 2011 pelos seus três principais sócios, Guilherme Soter, CFO (primeiro a esquerda) empreendedor e gestor de negócios; o norte-americano John de Tar, CEO, (segundo a esquerda) empresário e investidor com vasta história pioneira e conhecimento técnico desenvolvido no mercado digital dos EUA; o empresário e investidor Raphael Klein (primeiro a direita). Faz ainda parte da sociedade Ricardo Marques, ex-sócio fundador da Elemidia, hoje investidor, além de sócio e CEO da Vevo no Brasil e Roberto Eckersdorff (aunica). A empresa nasceu como a primeira Private Audience Network do Brasil, acreditando desde já no poder dos dados de primeira origem (first party data). A evolução da ROIx se deu a partir da evolução da própria internet e das novas plataformas de dados, que ganharam corpo e relevância internacionalmente, com as quais a companhia hoje se alinha no Brasil de forma pioneira. “No início”, recorda Guilherme Soter, “Éramos uma audience network com dados da Casas Bahia, conectada a portais premium. Com a chegada do programático, mudamos e evoluímos para chegar onde estamos hoje“.

_Z3A8914
Da esquerda para direita: Guilherme Soter, John de Tar, Ricardo Marques e Raphael Klein.
Nessa trajetória um valor essencial nunca mudou: “Não pactuamos com as práticas atuais de retargeting, que foi um dos principais motivos que deram origem a esse atual movimento dos ad blocks. Não pactuamos, aliás, com qualquer uso de dados de terceiros de forma intrusiva e abusiva”, deixa claro John de Tar, co-CEO da empresa. E acrescenta: “Quando nascemos com esse posicionamento há quatro anos, o mercado usava indiscriminadamente os dados de terceiros (third party data) e nossa oferta não era então percebida como de valor. Agora, sem dúvida, nosso pioneirismo passa a ser reconhecido e todos irão ter que trilhar um caminho de privacidade no qual já estamos muito à frente”.
Publicidade